quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O DEUS DE MILAGRES (3)




1. O instrumento humano.

2 Reis 1.9 Homem de Deus. Titulo técnico para o homem que falava em nome de Deus. Ver as notas em Dt 33.1; 1 Rs 12.22; 1Tmb.11.

MAC ARTHUR. Bíblia de Estudo. Sociedade Bíblica do Brasil. pag. 45.

2 Reis 4.9 homens de Deus. Veja nota em 1.9. A mulher reconheceu Eliseu como um profeta separado exclusivamente para Deus.MAC ARTHUR. Bíblia de Estudo. Sociedade Bíblica do Brasil. pag. 480.


2 Reis 4 21 Homem de Deus Eliseu era conhecido pelo povo de todas as camadas como o homem de Deus. O mais alto tributo que se pode prestar a um pastor é ser ele conhecido como um Homem de Deus. Seguem se cinco características desse Homem de Deus.

1 Mantinha comunhão intima e constante com Deus. Conhecia a Deus e era conhecido por Ele.

2 Era um homem santo, totalmente separado da lassidão religiosa e moral dos seus dias e dedicado ao senhor Deus de Israel.

3 Sentia, como Deus, os pecados do povo do conserto e se opunha à maré de idolatria e de apostasia em Israel.

4 O Espírito do Senhor estava sobre ele e o capacitava a falar com autoridade espiritual, como representante de Deus e a proclamar com fidelidade a palavra do Senhor.

5 Como profeta de grande estatura espiritual e de muitos dons, seu ministério foi confirmado por Deus com milagres e poderosos sinais.PENTECOSTAL. Bíblia de Estudo. Editora CPAD. pag. 578.


2. O instrumento divino.

2 Reis 7

7:1. Ouvi a palavra do Senhor. Diante do arrependimento do rei (6:33), Eliseu deu pronta resposta de que no dia seguinte haveria libertação, com abundância de alimento a preços baixos.

2. Ainda que o Senhor fizesse janelas no céu. O capitão (lit., terceiro oficial. Veja Thiele, Mysterious Numbers, pág. 114. Cons. v. 11) expressou sua incredulidade e zombou de tal possibilidade.

16. Um alqueire . . . por um siclo. A previsão de Eliseu quanto à fartura tinha se cumprido.MOODY. Comentário Bíblico. 2 Reis pag.24, 25.


IV - O OBJETIVO DO MILAGRE

1. Uma resposta ao sofrimento.

ELISEU

1. O rio Jordao e dividido                                  2 Reis 2.13,14               Água

2. Fonte purificada em Jerico                            2 Reis 2.19-22               Água

3. 0 azeite da viúva e multiplicado                     2 Reis 4.1-7                  Azeite

4. Um menino morto e ressuscitado                  2 Reis 4.18-37               A vida de uma criança

5. Um guisado envenenado e purificado            2 Reis 4.38-41               Farinha

6. A comida dos profetas e multiplicada            2 Reis 4.42-44               Pão e grãos

7. Naama e curado de lepra                               2 Reis 5.1-14                Água

8. Geazi torna-se leproso                                   2 Reis 5.15-27              Somente palavras

9. 0 ferro de um machado flutua                         2 Reis 6.1-7                  Água

10. O exercito sírio torna-se cego                       2 Reis 6.8-23                Oração de Eliseu


2. Glorificar a Deus.

Larry Richards vê o propósito desse milagre da seguinte forma: “Novamente, esse foi um evento extraordinário claramente causado por Deus. Mas qual foi o propósito religioso desse milagre? Por um lado, ele testificou o amor compassivo de Deus e a preocupação do seu profeta. Porém, mais que isso, revelou nitidamente que a fé ainda é um recurso para os desamparados. O Deus que podia derrotar exércitos, também pode suprir as necessidades dos fracos que confiam nEle.”11

O milagre da multiplicação do azeite é um testemunho do poder da graça de Deus que se compadece dos sofredores que a ele buscam. O foco, portanto, dessa bela história não é a viúva nem tampouco o profeta Eliseu, mas o Senhor que através da instrumentalidade do seu servo abençoa a essa pobre mulher. A história nos faz lembrar um outro feito extraordinário e muito mais relevante do que esse: a multiplicação dos peixes e pães por nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Ele, sim foi o verdadeiro pão que desceu do céu: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente” (Jo 6.51). Ele foi, é e sempre será a resposta para todo sofrimento humano.GONÇALVES, José. Porção Dobrada, Editora CPAD 2012 pag. 12, 122.
FONTE www.mauricioberwaldoficial.blogspot.com