terça-feira, 30 de dezembro de 2014

ARQUEOLOGIA FERRAMENTA PARA A EBD

                               
                               Arqueologia Biblica  
      
          Ferramenta aliada da Escola Dominical


A palavra"Arqueologia"origina-se de duas palavras gregas(archaios e logos),que significam literalmente"um estudo das coisas antigas".Mas o termo foi mais refinado do que isto,e geralmente se aplica ao estudo de materiais escavados pertencentes a uma era antiga.A arqueologia da biblia pode ser definida como um exame das coisas antigas,que foram perdidas e encontradas novamente,como objetos recuperados ligados ao estudo das Escrituras,e o retrato da vida nos tempos antigos biblicos.(notas dic,Wicliff,cpad,2009).



                        Funções da Arqueologia biblica

A arqueologia desempenha o serviço muito útil de nos ajudar a compreender a biblia.A arqueologia revela como era vida nos tempos biblicos,o que as passagens obscuras realmente significam,e como as narrativas históricas, e o contexto da biblia devem ser entendidos.
O estudo arqueológico também ajuda a confirmar a precisão do texto biblico e seu conteúdo.Também demonstra a falsidade de algumas teorias críticas de interpretação biblica.Tem ajudado a restabelecer a precisão do grego e hebraico originais e a mostrar que o texto biblico tem sido transmitido com um alto grau de precisão.Também confirmou a precisão de muitas das passagens das Escrituras,como por exemplo,declarações relativas a vários reis e toda a narrativa patriarcal.(ibid,pp.193). 
Um individuo não deve ser dogmático em suas declarações relativas á confirmação.A arqueologia também já criou inúmeros problemas,para os estudiosos da biblia.Por exemplo,a  recuperação dos relatos da Babilônia e da Suméria sobre a criação e o diluvio tem paralelos  com o antigo testamento,e são questões que atormentam os estudiosos da biblia Sagrada.(ibid,pp.193).

                             O valor da Arqueologia para escola dominical




A arqueologia,com relação á biblia presta-se a confirmar,corrigir,esclarecer e completar a menssagem teológica contida no texto sagrado.Uma vez que a Palavra foi anunciada á humanidade em lugares em tempos específicos,torna-se necessários compreendermos o contexto histórico,cultural e religioso do seu destinatarios.E,quando mais claramente percebemos o significado original da menssagem,conforme comunica o tempo antigo,tanto melhor poderemos aplicar suas verdades eternas ás nossas vidas,no mundo moderno.A arqueologia ajuda-nos a entender esse contexto,de modo que a verdade teológica não seja mal interpretada ou mal aplicada indevidamente.(ibid,pp.193).  

Em última analise,a biblia é o melhor exemplo de documento arquelógico.Enquanto possuímos apenas um número limitado de artefatos arqueológicos do periodo biblíco,a biblia apresenta o mais completo registro literário dos tempos antigos.Sobrevindo de uma forma ou de outra desde que os seus primeiros livros foram escritos por Moisés há cerca de 3.400 anos,a biblia continua sendo a mais exata e confiavel narrativa da antiguidade.(Randall Price,arqueologia biblica,cpad,2006).


                                      Ultimas descobertas arqueológicas




Várias foram as descobertas arqueológicas que proporcionaram o melhor entendimento das Escrituras Sagradas. Os manuscritos mais antigos que existem de trechos do Antigo Testamento datam de 850 d.C. Existem partes menores bem mais antigas como o Papiro Nash do segundo século da era cristã. Mas sem dúvida a maior descoberta ocorreu em 1947, quando um pastor beduíno, que buscava uma cabra perdida de seu rebanho, encontrou por acaso os Manuscritos do Mar Morto, na região de Jericó. 

Durante nove anos, vários documentos foram encontrados nas cavernas de Qumran, no Mar Morto, constituindo-se nos mais antigos fragmentos da Bíblia hebraica que se têm notícias. Escondidos ali pela tribo judaica dos essênios no século I, nos 800 pergaminhos, escritos entre 250 a.C. a 100 d.C., aparecem comentários teológicos e descrições da vida religiosa deste povo, revelando aspectos até então considerados exclusivos do Cristianismo.

Estes documentos tiveram grande impacto na visão da Bíblia, pois fornecem espantosa confirmação da fidelidade dos textos massoréticos aos originais. O estudo da cerâmica dos jarros e a datação por carbono 14 estabelecem que os documentos foram produzidos entre 168 a.C. e 233 d.C. 
Destaca-se, entre estes documentos, uma cópia quase completa do livro de Isaías, feita cerca de 100 a.C. Especialistas compararam o texto dessa cópia com o texto-padrão do Antigo Testamento hebraico (o manuscrito chamado Codex Leningradense, de 1008 d.C.) e descobriram que as diferenças entre ambos eram mínimas.Outros manuscritos também foram encontrados neste mesmo local, como fragmentos de um texto do profeta Samuel, textos de profetas menores, parte do livro de Levítico e um targum (paráfrase) de Jó. 
As descobertas arqueológicas, como a dos manuscritos do Mar Morto e outras mais recentes, continuam a fornecer novos dados aos tradutores da Bíblia. Elas têm ajudado a resolver várias questões a respeito de palavras e termos hebraicos e gregos, cujo sentido não era absolutamente claro. Antes disso, os tradutores se baseavam em manuscritos mais "novos", ou seja, em cópias produzidas em datas mais distantes da origem dos textos bíblicos.(notas sociedade biblica do brasil).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAZ DO SENHOR

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.