sexta-feira, 14 de novembro de 2014

A FAMILIA E A ESCOLA DOMINICAL

                      

                          A família e a Escola Dominical


Introdução
       A escola dominical é o único departamento e o maior e mais acessível agência de educação religiosa da igreja. O seu principal objetivo é levar as crianças, adolescentes, jovens e adultos a aprender e a praticar a palavra de DEUS. Por isso, ela é um fator determinante na formação espiritual, moral, social e cultural das famílias. A EBD coopera eficazmente com o lar, na formação de hábitos cristãos legítimos, praticas e deveres sociais e bíblicos, resultando na formação do caráter ideal segundo os princípios do genuíno cristianismo. Ela instrui mediante o ensino da palavra de DEUS, visando prioritariamente o coração do aluno.
       A EBD quando bem estruturada torna-se um dos meios mais eficazes de evangelização. É notório que missionários, pastores e demais obreiros e obreiras, eram ou ainda são alunos da EBD.
 1-A família
       A família não foi criada para recreação ou por engano, a família é uma instituição divina, é a base da sociedade ela exerce uma influência decisiva na formação do indivíduo. Os ataques à família têm como objetivo único destruir o ser humano. A Família é a célula mater. da sociedade. O núcleo familiar é o primeiro grupo social do qual participamos e recebemos, não somente herança genética ou material, mas principalmente moral.  Nossa formação de caráter depende, fundamentalmente, do exemplo ou modelo familiar que temos na formação de nossa personalidade.
       Assim há um argumento significativo da importância da família, pois é neste espaço que os pais têm a possibilidade de oferecer a seus filhos ensinos que os acompanharão por toda a vida, inclusive em momentos nos quais os mesmos não estarão mais sob a sua tutela. Diante deste retrato uma afirmação pode ser feita: É na família que a igreja deve investir cada vez mais para garantir que as novas gerações possam ter um relacionamento saudável e genuíno com Jesus Cristo.
      A palavra família aparece 90 vezes na bíblia (68 no AT e 22 no NT). Logo depois de ter criado todas as coisas, Deus criou o homem (Gn 1.26), e logo em seguida lhe deu uma mulher (Gn 2.18), com a qual, “em pouco tempo”, ele teve filhos (Gn 4.1,2), constituindo assim, a primeira família. A família é tão importante para Deus que quando Ele da face da terra decidiu mandar um dilúvio pra destruir todo o povo da terra devido aos seus grandes pecados, Ele fez questão de preservar uma família, a família de Noé, que era um homem fiel (Gn 6.6-22). O segredo para se ter uma família saudável é, simplesmente, dar aos seus filhos uma boa educação espiritual (Pv 22.6). Os que são ensinados a guardar o caminho do Senhor aprendem a agir com justiça e juízo.
       Temos visto muitos filmes, documentários, entrevistas que, de maneira direta ou indireta, tentam convencer à sociedade sobre a inutilidade da família. De maneira analógica, observemos uma casa, a fim de analisarmos a família.
       As portas da casa são os pais, que permitem ou autorizam a entrada e saída de informações, pessoas para a intimidade ou convívio da família.
       As janelas são os filhos, que podem ver o mundo externo constantemente, e comparando com a vida familiar, escolhem seguir o mundo externo ou os valores ensinados em casa.
       As paredes são os valores e princípios estabelecidos pelos pais e, ensinados aos filhos; estes valores vão acompanhar os filhos por toda a vida; eles são as estruturas para a formação de um bom caráter no indivíduo.
       O telhado é a cobertura divina que os pais buscam e através de seu exemplo, os filhos também procuram esta proteção para suas vidas.
       O piso é a raiz que une a família em laços de amor, amizade, companheirismo, cumplicidade, solidariedade, a fim de que os indivíduos desta família possam compartilhar com outros indivíduos de outras famílias, num relacionamento profissional, social, afetivo, ao longo de suas vidas.
       Por que então a família tem sido bombardeada pela mídia, onde se diz que o casamento é uma instituição falida e que a família é uma prisão para o indivíduo moderno. Lembremos o que JESUS disse em Lc 17.28 a respeito dos últimos dias, "Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam", não é mencionado o casamento onde se forma uma família. A cada situação alarmante que os noticiários anunciam, sobre mortes violentas, sequestros, roubos, latrocínios, e toda sorte de agressão ao ser humano, entendemos que a raiz do problema está na falta da criação de laços familiares, morais, éticos e bíblicos.
      Uma família sem a formação de valores e princípios éticos, morais e bíblico, é uma família falida e sem qualidade de vida, sem estrutura e sem firmeza que ao passar por problemas será presa fácil para o inimigo de nossas almas que veio para destruir a criação de DEUS (Gn 3; Jo 10.10) .O ensino bíblico na família tem um papel importantíssimo na formação do indivíduo, ou melhor, na formação da pessoa como um todo. Chegou a hora de mudar precisamos valorizar a família e seguir a orientação bíblica. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te (Dt 6.6-7).
2- A finalidade da EBD.
-Ganhar almas para cristo: O meio certo é usar a Palavra e confiar na operação do Espírito Santo ( Jo 16.8; 1Pe 1.23). Através da "EBD" pessoas podem ser salvas.
-Auxiliar no ensino das escrituras: A responsabilidade do ensino bíblico é dos pais (Dt 6.6-9), mas a igreja através de seu principal departamento de ensino auxilia a família nesta tarefa (Dt 31.12).
-Auxilia na evangelização: A EBD ensina enquanto evangeliza e evangeliza enquanto ensina.

-Auxilia no discipulado: O futuro do novo convertido (infante ou adulto) depende do que for ensinado agora. A finalidade da EBD deve ser de ajudar o aluno novo convertido a viver uma vida verdadeiramente cristã em inteira consagração a DEUS e cheio do Espírito Santo. Mas acima de tudo, não nos esqueçamos de que, como discípulos de CRISTO, a nossa vida é um permanente discipulado (2 Co 3.18). Assim a finalidade da EBD pode ser resumida em aceitar a JESUS, crescer em JESUS, e servir a JESUS.
3-A responsabilidade dos pais na EBD
       A Escola Bíblica Dominical é uma oportunidade única de estudar a Bíblia, aplicando-a a vida pessoal e crescendo cada dia mais. A Palavra de Deus é fonte de vida para as pessoas. E é por isso, um instrumento de crescimento espiritual para toda a família.
       “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”. (Pv 22:6) Os filhos precisam de alimento espiritual. Por isso a necessidade de serem ensinados nos caminhos do Senhor e instruídos no caráter de Deus. Precisam aprender que toda a vida esta centrada em Deus. Os pais têm um papel importantíssimo na educação dos filhos e no acompanhamento da vida espiritual dos filhos.
         Ser o exemplo: O exemplo é um bom meio de comunicação. Quando os pais participam da EBD, do ensino bíblico, dos cultos e demais trabalhos da igreja, estão passando aos filhos a importância da Palavra de Deus.
         Ajudar os filhos: A participação ativa dos pais é fundamental, ajudando- os a estudarem a lição, a memorizarem os versículos, a serem obedientes e a respeitarem os professores e o tempo da EBD, como uma coisa importante para a vida deles.   
        Acompanhar o desenvolvimento dos filhos: Pergunte o que seus filhos estudaram; o que aprenderam; como podem aplicar o que aprenderam em seu dia a dia; o que gostaram mais… Ajude-os, durante a semana, na leitura da Bíblia, no estudo da lição, na interpretação dos versículos e demais tarefas. Ensine-os a orar pelos professores, e a amar a igreja
       Valorizar a EBD: A Escola Bíblica Dominical auxilia no desenvolvimento espiritual e moral de seus filhos. Assim como se preocupa com o bom empenho de seus filhos nos estudos escolares, do mesmo modo deve valorizar o seu desenvolvimento espiritual e zelo pela aprendizagem dos princípios bíblicos.
        Não chegar tarde: A obra de Deus requer compromisso. Habitue-se a chegar cedo para orar, em respeito a Deus e aos seus irmãos em Cristo. Leve o seu filho no horário para não perturbar as classes e as crianças, pois perdem o seguimento e o ambiente descontraído das atividades iniciais que normalmente têm como alvo despertar o interesse.
        Por causa dos pais: As crianças deixam de frequentar a EBD, pois são dependentes. Não acompanham as lições, não aprendem, não crescem espiritualmente, não se habituam ao ambiente, não se introduzem no grupo e por isso não fazem amigos na igreja. Não conhecem a Bíblia, e consequentemente desconhecem a vontade de Deus para as suas vidas, ficando sem referências morais e espirituais. Com o tempo, ficam tão desmotivadas que não deseja participar de coisa alguma na igreja. Acompanhe seus filhos à EBD.

       Vemos, pois, com imensa preocupação, a realidade de nossas igrejas locais, onde a frequência à Escola Bíblica Dominical é mínima (pesquisas de pouco mais de cinco anos atrás indicam que a frequência média das EBDs nas Assembleias de Deus é de apenas 10% dos membros e congregados, ou seja, apenas o dízimo comparece à EBD!) e onde a interrupção do estudo é uma constante, o que compromete sensivelmente o alcance dos objetivos preconizados pela Escola Bíblica Dominical. Parte desta realidade é culpa dos pais e a igreja precisa urgentemente trabalhar para melhorar ou restabelecer a frequência de outrora.
 4-A importância da EBD
         A EBD é importante porque é a principal agencia de ensino na igreja. Nenhuma outra reunião tem um programa de estudo sistemático da bíblia com a mesma abrangência e profundidade.
        A EBD complementa a educação cristã nos lares. No Antigo Testamento eram os próprios pais, os responsáveis pelo ensino das escrituras e nos dias de hoje também continua sendo os responsáveis primários pela educação cristã (Dt 6.6,7;11.18,19;31.12).
        A EBD tem como objetivo fazer que os alunos sejam sempre cumpridores da palavra e não somente ouvintes enganando-vos com falsos discursos (Tg 1.22).
        A grande maioria das famílias recebe pouca ou nenhuma instrução na Palavra de DEUS, no lar, sob a liderança do seu chefe. Infelizmente a bíblia tem perdido seu lugar no seio da família, a igreja ficou com a grande responsabilidade de prover educação cristã de qualidade. Todo o impacto desta responsabilidade caiu sobre a EBD. Além de aproximar pais e filhos na comunhão do corpo de CRISTO, a EBD introduz crianças, adolescentes, jovens e adultos no conhecimento bíblico, afastando-os da ociosidade e das más companhias.
      É importante porque é fonte de genuíno avivamento (2 Cr 34.15). É chamado á redescoberta do ensino da Palavra de Deus como base de todo o avivamento. Não há outro caminho para manter a igreja viva a não ser o retorno às Escrituras, como ocorreu no tempo do rei Josias.
Considerações finais
Nenhuma instituição de ensino tem efeito tão benéfico sobre a família como a EBD. Nos países onde a EBD é valorizada, sempre há testemunha de pessoas que se tornaram úteis à sociedade e ao mundo. Portanto, a igreja precisa valorizar a EBD que é a maior escola de formação cristã do mundo. Os que são assíduos na EBD absorvem o ensino da bíblia, e passam a ter uma conduta pautada nos princípios elevados da palavra de DEUS se assemelhando em palavras e obras ao ideal apresentado por JESUS. “A conversão de uma alma é o milagre de um momento; a formação de um santo é a tarefa de uma vida inteira”( Alan Redpath). 

Fonte: aandremoreira.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário